×
Utilize aspas para busca exata.

Política de Cookies

Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elitr, sed diam nonumy eirmod tempor invidunt ut labore et dolore magna aliquyam erat, sed diam voluptua. At vero eos et accusam et justo duo dolores et ea rebum. Stet clita kasd gubergren, no sea takimata sanctus est Lorem ipsum dolor sit amet. Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elitr, sed diam nonumy eirmod tempor invidunt ut labore et dolore magna aliquyam erat, sed diam voluptua. At vero eos et accusam et justo duo dolores et ea rebum. Stet clita kasd gubergren, no sea takimata sanctus est Lorem ipsum dolor sit amet.

Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elitr, sed diam nonumy eirmod tempor invidunt ut labore et dolore magna aliquyam erat, sed diam voluptua. At vero eos et accusam et justo duo dolores et ea rebum. Stet clita kasd gubergren, no sea takimata sanctus est Lorem ipsum dolor sit amet.

fechar

Política de Privacidade

fechar

Política de Uso de Dados

fechar

Notícias

Abrir Filtros

Neuromarketing é tema de bate-papo no Núcleo de Marketing

Neuromarketing é tema de bate-papo no Núcleo de Marketing

“Neuromarketing e o comportamento do consumidor” foi o tema de um bate-papo que o Núcleo de Marketing da Acib promoveu no dia 8 de maio com a especialista em Marketing de Valor, com desenvolvimento de estratégias dentro da inteligência do Neuromarketing, Cintia Sarita. 

 

Ela abordou temas como os principais conceitos, o funcionamento do cérebro, as ferramentas do Neuromarketing, como o consumidor toma as decisões de compra, aplicações do Neuromarketing, entre outros. Segundo, Cintia, Neuromarketing é a ciência que pesquisa, por meio de técnicas, como a mente do consumidor funciona. “De 85% a 95% das escolhas são feitas de forma inconsciente. Tomamos decisões de forma emocional inconsciente, porém justificamos de forma consciente”, apontou. 

 

Para Cíntia, é necessário descobrir com qual força a nossa marca pode conectar, que exerça um impacto emocional no cliente. A especialista também falou da necessidade de repetição: usar o mesmo padrão de cores, formatos, identidade visual em tudo o que está conversando com o consumidor.  "Quanto mais simples, objetiva e clara for a comunicação, mais facilmente o cérebro vai entender”, explicou.

 

Compartilhe: