A excelência contagia o comportamento dentro das empresas, afirma especialista

A excelência contagia o comportamento dentro das empresas, afirma especialista
13/03/2017

A excelência contagia o comportamento dentro das empresas, afirma especialista

A excelência e a melhoria contínua são termos muito difundidos no discurso empresarial, mas, na prática, como essas metas são alcançadas? O administrador e coach, Fabiano Goldacker, abordou o tema na palestra “A Excelência contagia”, que o Núcleo de Desenvolvimento Humano e Organizacional da Acib (DHO) promoveu no dia 8 de março.

Professor há mais de uma década e mestre em Administração, Goldacker tem vasta experiência na área corporativa. De acordo com o especialista, “os comportamentos e atitudes das pessoas em uma empresa influenciam as demais a agirem da mesma forma”. A tendência, destaca Goldacker, é que comportamentos e atitudes positivos contagiem as demais pessoas a adotarem uma postura de excelência. O mesmo ocorre com exemplos negativos.

O conceito é embasado pela “Teoria dos Vidros Quebrados”, conduzida no campo da psicologia com a finalidade de observar como o comportamento do ser humano pode oscilar em função do que ele observa no ambiente e de como são as suas relações com as demais pessoas. Neste estudo, dois carros de luxo foram colocados em bairros distintos. Um em uma região pobre de Nova Iorque e outro em uma área nobre na Califórnia. “O primeiro logo foi depredado, enquanto o segundo, localizado na área nobre, ficou dias intactos até que propositalmente um dos pesquisadores quebrou um vidro do carro. A partir daí, começou também a depredação do veículo”, explica Goldacker.

O mesmo ocorre nas empresas, segundo o especialista. “Muitas vezes, ao entrar numa organização, as pessoas encontram os ‘vidros do carro quebrados’, ou seja, encontram diversos comportamentos e atitudes que contradizem tudo aquilo com o que estavam dispostas a colaborar e, pior ainda, encontram evidências de que a excelência não passa de um discurso, de uma falácia”, observa Goldacker. O grande desafio é saber como discurso e prática podem estar perfeitamente alinhados.

Para o especialista é preciso atentar para algumas questões:

? O líder deve fazer o que fala e nunca prometer o que não pode entregar;

? Quem ocupa cargos de liderança deve lembrar que pessoas não mudam com cobranças, mudam com exemplos;

? Os problemas mais comuns nas empresas são de relacionamento. O líder precisa identificar e trabalhar as causas do negativismo;

? Raros são os momentos em que não há crise. Empresas devem focar nos clientes. Líderes devem focar nas pessoas.

Pular para o conteúdo