Entidades de Blumenau realizam a 10ª edição do Bolo Tributário

Entidades de Blumenau realizam a 10ª edição do Bolo Tributário
28/05/2018

Entidades de Blumenau realizam a 10ª edição do Bolo Tributário

O Sescon Blumenau, em parceria com as entidades empresariais e demais sindicatos patronais de Blumenau, realizou na manhã desta segunda-feira (28) a 10ª edição do Bolo Tributário, que visa conscientizar a população sobre a alta carga tributária brasileira. O evento marcou o Dia Nacional do Respeito ao Contribuinte, comemorado em 25 de maio, e aconteceu na escadaria da Catedral São Paulo Apóstolo. Este ano, o tema escolhido foi associativismo.

Desta vez não houve distribuição do tradicional bolo. Em razão da greve dos caminhoneiros, o fornecedor não pode produzir o bolo. Mas, para ilustrar a quantidade de impostos pagos diariamente, uma TV com um impostrômeto foi instalada no local. Além disso, representantes de entidades como ACIB, OAB e AMPE falaram sobre o momento pelo qual o país atravessa e como o associativismo pode mudar o atual cenário político e social.

Em sua fala, o presidente do Sescon Blumenau, Nelson Mohr, ressaltou a importância do tema deste ano e enfatizou que a ideia é defender os interesses das entidades organizadas e de toda a sociedade. “Somente através do associativismo conseguiremos fortalecer as entidades para que elas possam representar o cidadão e as categorias”.

Durante toda a manhã, houve distribuição de revistinhas sobre associatismo e centenas de balões foram soltos para representar as altas taxas pagas pelos brasileiros. Além disso, o Hino Nacional também foi executado como forma de protesto. Ao final da música, o impostômetro já havia registrado mais de 19 milhões de reais.

“O Dia de Respeito ao Contribuinte é uma data que precisamos lembrar anualmente, porque o povo brasileiro paga uma carga absurda de impostos. E a forma que nós temos de fazer com que o Estado nos ouça é o associativismo. As entidades empresariais, unidas, estão chamando a atenção para a quantidade de impostos, que precisa ser reduzida. Juntos, temos que melhorar nossa representatividade, seja na Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados ou Senado Federal. A grande greve que temos que fazer é essa. A população, unida, buscando melhorar nossa representação”, apontou o presidente da Acib, Avelino Lombardi.

Pular para o conteúdo